Bispo de Lamego afirma que a música pode “despertar para imensos caminhos novos”
29-Abr-2021



O Bispo da Diocese de Lamego defendeu, durante a conferência “A Música na Sagrada Escritura”, que a música ao unir as pessoas “pode ser um caminho sinodal para a Igreja e pode despertar para imensos caminhos novos”. “A Sagrada Escritura é um livro carregado de música que alegra o nosso coração e nos dá energia e força. Põe-nos com mais vitalidade, porque essa alegria é a alegria de Deus que transborda para nós”, explicou D. António Couto.
Ao longo da sua intervenção, de cerca de uma hora, proporcionou ao público que o escutou em direto, através de uma transmissão online, uma magnífica viagem pela Escritura, repleta de referências musicais.
Organizada pela Misericórdia de Lamego, através do seu Coro, esta conferência constituiu um êxito organizativo, tendo captado a atenção de um vasto auditório. D. António Couto sublinhou ainda que a humildade constitui uma condição para bem cantar e “entrar profundamente” na Bíblia. “Emerge da Sagrada Escritura a ideia de que toda a criação louva o Senhor. Tudo o que respira louva o Senhor. Até os rios louvam o Senhor. O Deus da Bíblia comove-se e apaixona-se. O ato de louvar, através da música, envolve toda a dimensão do ser humano”, fundamentou.
A encerrar esta iniciativa de índole cultural, feita à distância, devido às contingências da atual pandemia, o Provedor António Carreira agradeceu a participação do Bispo da Diocese de Lamego. “Aprendemos muito e sempre com D. António. Por esta razão, como Provedor, quero manifestar a minha gratidão por nos ter proporcionado mais este belo momento que dignificou, sem dúvida, os cinco séculos de existência desta Santa Casa”.